Antes de comprar seu filhote

Dupla_1024x576

Você que está apaixonada(o) por um Bulldog e está a procura de um filhote para alegrar a sua vida, não deixe de ler este post com ótimas dicas para e encontrar seu French ideal!!!

Primeiro analise se esta é a raça ideal para você – Conheça a raça, e se você e sua família estão preparados para um novo membro que os acompanhará por muitos anos e trará muitas responsabilidades.
Escolher um criador de Bulldog Francês é o passo mais importante antes de comprar um filhote.

Não tenha pressa!!! Um desmame efetuado de forma correta e gradativa leva um tempo. Além do fato que com tempo você pode pesquisar bastante e comparar as informações e opções.

Um bom criador te proporcionará um “pós venda vitalício”, o qual será sua fonte de informações, referências veterinárias, seu mentor e ouvinte de suas lamentações de havaianas comidas.
Algumas informações que talvez você desconheça:

Não existe Bulldog Francês de cor Preto!! Muito menos Branco e Preto!!
Preto sólido nunca!!
As cores cores aceitas pelo padrão da CBKC são:

Tigrado

De longe pode ser confundido com “preto”, mas próximo ao cão percebe-se que o pêlo preto contém rajas de pêlo claro. Diz-se que o tigrado é “fechado” se há poucos pelos claros; diz-se que o tigrado é “aberto” se há muitos pêlos claros em meio à pelagem escura.
Dourado Tigrado
Cães com este tipo de pelagem possuem mais pêlos dourados que pretos. Esta pelagem pode também pode receber a denominação de “tigrada reversa”.É muito comum a ocorrência da máscara facial preta.
Fulvo
Este tipo de pelagem apresenta uma enorme gama de variações, indo do dourado escuro ao dourado claro. É comum escutarmos variações do nome: vermelho, bege, castanho, etc. A máscara facial preta é um quesito de qualificação para cães com esta pelagem.
Branco ( Pied – Branco e Tigrado e Branco e Fulvo )
O bulldog francês pode-se apresentar totalmente branco, assim como pode ter manchas da cor tigrada sobre a pelagem branca ou manchas da cor fulvo, sobre a pelagem branca. As manchas tigradas podem ser “mais ou menos abertas” e ocorrerem em maior ou menor intensidade, dependendo da genética do animal.  Cães brancos com marcações de cor fulvo podem apresentar máscara preta.
Creme
Geneticamente, este é um tipo de fulvo, obviamente o mais claro de todos, exceto pela presença da máscara preta.

Existem muitos criadores bons e sérios. As dicas a seguir o ajudaram a certificar-se de que você investigou e selecionou um bom criador.

E mais importante ainda é ficar atento a pseudo criadores que não se preocupam com a saúde, bem estar e a futura vida do filhote.

 * Conheça o criador. Veja as instalações, o estado dos cães, a alimentação, cuidados e condições sanitárias.  Se a visita não for possível por conta da distância e ou falta de tempo, investigue o site, as páginas sociais, se ele mantém contato com clientes antigos entre outros.  Um bom criador quer tanto quanto você conhecê-lo. Nada mais natural do que ele queira saber quem está se candidatando a cuidar para o resto da vida de seu filhote.

* Conheça os pais de seu filhote. Se o criador se recusa a deixar conhecer os pais do filhote e ou seu plantel, mesmo que por foto, desconfie.

* Cuidado com “corretores” de filhotes. A pessoa que revende geralmente não conhece a fundo a linhagem do filhote e muito menos os problemas genéticos ou comportamentais que ele pode vir a desenvolver.

* Muito cuidado com filhotes adquiridos em feiras de filhotes, Pet Shops e similares. Além dos problemas de revenda acima mencionados ainda tem a questão dele estar suscetível a doenças virais e contagiosas visto que geralmente há vários filhotes procedentes de canis distintos e na maioria das vezes não possuem o protocolo de vacinação e vermifugação completa por causa da idade e idoneidade do criador.

* Analise a linhagem. Bons criadores disponibilizam suas genéticas, através do envio do pedigree dos pais ou por sites próprios com o INGRUS, no qual você pode escrever o nome do cão em um campo de busca na parte superior a direita e analisar a linhagem e principalmente verificar se não há consanguinidade entre os pais

* Bons criadores participam de exposições e ou possuem cães com títulos. Não é uma regra, mais quando um criador gasta tempo e dinheiro para que seus cães sejam avaliados em exposições e constatar que seu filhote ou cão vem de um bom exemplar da raça demonstra o quanto ele se preocupa com padrão e conformação do plantel.

* Tenha todas as suas dúvidas respondidas. Ele deve te orientar sobre a raça e o filhote e linhagem em questão. E também vai querer saber sobre você e sobre quem vai conviver com o filhote e como será a vida que ele vai  levar – se há outros cães na casa, onde mora, como será a rotina e etc.

* Verifique se o criador é filiado a clubes e entidades de cinofilia como a CBKC – Confederação brasileira de cinofilia, entidade no Brasil Autorizada a emitir pedigrees pelo Ministério da Agricultura e com Validade Internacional. Para que possa lhe entregar ou enviar (assim que for expedido pelo Kennel) o Pedigree.

* Veja se o filhote será entregue Microchipado.  Microchip é um micro circuito eletrônico contendo um código único e inalterável, inserido em uma cápsula de biovidro cirúrgico. Uma forma segura de identificar seu frenchie em caso de perda e roubo. Veja mais sobre Microchip no post MICROCHIP.

* Garantia de saúde do filhote É impossível garantir que o filhote não seja acometido por nenhum tipo de problema, até porque são muitas variáveis inclusas, como manejo, alimentação e etc.
Não se iluda com promessas e discursos.
O que pode e deve ser garantido é que o filhote será entregue saudável, filho de pais saudáveis, que não apresentam patologias, doenças infectocontagiosas ou desvio de temperamento.
E ele deve garantir em caso de doenças infectocontagiosas, respeitando o o período de incubação em um contrato constando esta cláusula.

Também há garantias que podem ser dadas, como a de patologias que podem ser controladas através de exames de DNA, peça a ele exames de mielopatia degenerativa e catarata hereditária, essas duas doenças já podem ser controladas na raça por meio de exames de DNA e você já encontra no Brasil diversos criadores com plantéis controlados.
* O preço mais barato e acessível nem sempre é o melhor!! Produzir bem bulldog Francês é um “hobby” caro e demorado.
Cuidados veterinários, alimentação balanceada, investimento em uma boa infra-estrutura, manejo e cuidados 24hs,além da sua reprodução difícil (a qual, é quase sempre realizada através de inseminação artificial, o parto é cesárea e os filhotes bem delicados) acarretam uma despesa alta.
Investimento em matrizes e padreadores de excelente linhagem e participações em exposições encarecem o valor do filhote.
Pesquise, questione e encontre um bom criador para ter um filhote saudável e de procedência. Assim evitando ambos sofrerem com doenças, falta de padrão (acredite isso vai pesar quando ele crescer e você conhecer mais a raça ) e desilusões.
Depois de encontrar seu futuro filhote veja os outros posts no blog que poderão te ajudar como: Filhote Chegando?,  Escolha do nomeCuidados básicos com seu filhoteAdestramento e Socializando seu Filhote

 Se você está decidido(a) em adquirir um filhote, já se programou e conversou com sua família então é só escolher um filhote ideal para você em FILHOTES DISPONÍVEIS  e entrar em CONTATO ou mande um e-mail para canilhoufjodre@hotmail.com.