canilhoufjodre@hotmail.com
  • (11) 95556-2125

MICROCHIP

Microchip.

MICROCHIP
O que é?

Uma forma segura de identificar seu frenchie em caso de perda e roubo é através do microchip.

O Microchip é um micro circuito eletrônico contendo um código único e inalterável, inserido em uma cápsula de biovidro cirúrgico e revestido de substâncias de propriedades antimigratórias, possibilitando a implantação em animais.

Cada microchip a ser implantado está contido em uma agulha de injeção estéril e descartável. Já o aplicador tem a forma e o mecanismo de uma seringa de injeção, tratando-se do melhor método de aplicação de microchip em animais.

O procedimento é realizado sem o uso de anestesia geral ou local, pois não há necessidade diante da rapidez do processo e do pequeno tamanho do microchip.

A aplicação do microchip deve ser feita exclusivamente por Médico Veterinário devidamente credenciado.

O microchip é um método de identificação seguro, inviolável e permanente que garante a identificação do animal.
O microchip não possui bateria e fica inativo a maior parte do tempo, sendo energizado apenas quando recebe um sinal enviado pela leitora. Após a aplicação, permanece com o animal por toda sua vida. Fornece seu número exclusivo (Esse número é composto por quinze algarismos o que impossibilita a duplicidade) toda vez que for “scaneado” pela leitora, enviando seu código que é mostrado no visor desta, sendo possível o envio da informação para um computador.

Como o microchip não contém bateria, não há nada para se desgastar. Sua durabilidade é o tempo em que o biovidro demora em se decompor, ou seja, mais de 100 anos.

O tamanho deles é aproximado de um grão de arroz, medindo 12mm x 2mm.

Logo após a aplicação do microchip o animal é registrado através do site da ABRACHIP (Associação Brasileira do Microchip).

Na eventualidade de desaparecimento, esses dados estarão disponíveis identificando e abreviando sua localização e seu retorno ao lar.

Vantagens:

  • Facilita o trabalho do criador evitando confusões entre ninhadas;
  • Facilita a vida do veterinário que pode ter acesso aos dados do animal na internet;
  • Facilita o resgate do cão caso ele se perca ou seja roubado;
  • Serve como prova de que você é o verdadeiro proprietário do cão;
  • Serve como um atestado de que um determinado cão seja mesmo o cão em questão.

Em vários Países é obrigatório o uso deste método para identificar todos os animais de estimação/companhia. É uma tendência natural que só traz benefícios ao segmento e à população em geral.